O método seguido pelos biólogos é não intrusivo, ou seja, deixa que seja a natureza a cumprir o seu papel?

A ideia é o restabelecimento de uma população auto-sustentável de águia pesqueira e deixar que seja a natureza a encarregar-se do resto. Cabe à natureza desempenhar o seu papel após este “empurrãozinho” que visa reintroduzir a espécie neste habitat, de forma a favorecer a expansão da população mediterrânica ameaçada.
Para que se mantenham as distâncias dos humanos e, consequentemente, se preserve o instinto selvagem das águias e as suas defesas naturais, o comportamento dos juvenis dentro das gaiolas será acompanhado através de um circuito interno de televisão e das janelas de visão unidirecional no painel posterior da torre de hacking (que permite fazer imprinting do local). Dois dias antes da libertação, os juvenis serão pesados, medidos e equipados com emissores VHF caudais, durante a noite para reduzir o stress térmico.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s