Qual a pertinência do projeto de reintrodução desta espécie em Portugal?

O objetivo deste projeto é o de restabelecer uma população viável de águia pesqueira ou guincho (Pandion haliaetus) em Portugal continental, com o fim de favorecer a expansão da população mediterrânica ameaçada, reduzindo o seu risco de extinção.
A recolonização espontânea é improvável devido à muito provável inexistência de indivíduos remanescentes da população autóctone, à forte *filopatria da espécie e à sua tendência para nidificar na proximidade de outros casais. De acordo com o se conhece de casos de recolonização em outras áreas como a Escócia e a Córsega, se a população mediterrânica estivesse globalmente em expansão, o que não é o caso, a recolonização natural da costa portuguesa poderia levar mais de 100 anos. A população natural mais próxima encontra-se a 450 km em Marrocos e a distâncias muito superiores das outras populações mediterrânicas e macaronésicas.
Assim, a translocação de indivíduos de outras populações é a única alternativa para o restabelecimento da população portuguesa. Este é um método utilizado com sucesso na reintrodução de águias-pesqueiras na América do Norte, Inglaterra e recentemente em Espanha.

 *filopatria é a tendência, existente em alguns animais que procedem a migrações, para regressar a alguns locais específicos para se alimentarem ou procriarem; fidelidade a um local

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s