Quais as zonas frequentadas pela águia pesqueira em Portugal?

No início do século XX, a espécie reproduzia-se na maior parte da costa rochosa portuguesa – Cabo da Roca, Arrábida-Espichel, Costa Sudoeste e Barlavento Algarvio – e possivelmente também no pinhal de Leiria. A ausência de dados da sua nidificação em estuários, lagunas costeiras e grandes rios pode dever-se ao fato da espécie ter sido eliminada desses habitats há longo tempo. De facto, a costa rochosa pode ter funcionado como um habitat de refúgio devido à perseguição em zonas mais humanizadas, como por exemplo as zonas húmidas estuarinas e os vales dos grandes rios.
De acordo com a bibliografia ornitológica, informações de ornitólogos que visitaram a costa antes de 1979, entrevistas a pescadores e agricultores, análise da abundante toponímia referente à presença da espécie ao longo do litoral e a observação de antigos ninhos, puderam ser identificados 36 antigos locais de nidificação. No entanto, não existe só evidência da reprodução da espécie no litoral rochoso, pois existem referências escritas à sua nidificação no pinhal de Leiria, pelo menos, até 1944. A população portuguesa de Pandion haliaetus no início do século XX foi estimada em pelo menos 22 casais na costa rochosa. Esta é, porém, uma estimativa conservadora, porque não toma em consideração a tendência semi-colonial da espécie.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s